Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f

Cursinho Prepara Trans

Atualizado em 29/07/16 16:37.

 

p2 p1
p3 pr4

 

 

Autorxs: Discentes do curso de Ciências Sociais da UFG

Marlon de Castro

Marília Caetano

Larissa Neves

Thauana Rodrigues

Angela Trombetta

O Prepara Trans é um cursinho popular e gratuito em Goiânia direcionado às travestis e pessoas transexuais e transgêneras a fim de prepará-las para a realização do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) e outros vestibulares. As aulas acontecem toda semana, de segunda à sexta, das 19h20 às 21h20, na Sala 113 da Faculdade de Educação da UFG, próximo à Praça Universitária e o Hospital das Clínicas, no Setor Leste Universitário, Goiânia – GO

O projeto surgiu ao fim do Enudsg (Encontro Nacional em Universidades Sobre Diversidade Sexual e de Gênero), um evento anual e que aconteceu na Universidade Federal de Goiás no ano de 2015. “No final do evento, a comissão organizadora decidiu como gastaria uma sobra de dinheiro [...] e a gente resolveu dar continuidade a esse projeto de militância”, afirma um dos organizadores do cursinho.

Segundo a Professora Doutora Luciene da CAAF/UFG (Coordenadoria de Ações Afirmativas da Universidade Federal de Goiás) e uma das responsáveis pela criação do projeto: “O Prepara Trans foi criado como estratégia para abrir caminhos à população LGBT na universidade. É um cursinho preparatório, com encontros e didáticas sistematizadas com vistas a preparar esta população para as seleções a um curso superior. Para além das aulas e material didático, a iniciativa busca também envolver essa população em uma discussão humanizada para a conquista da cidadania e reforço dos direitos humanos”.

As aulas se iniciaram no mês de abril e vão até a primeira semana de novembro de 2016, quando ocorre o ENEM. As matérias oferecidas são divididas em cinco eixos: “matemática e suas tecnologias”, “ciências humanas e suas tecnologias”, “leitura e produção textual”, “linguagens, códigos e suas tecnologias”, e por fim, “ciências da natureza e suas tecnologias”, que correspondem, respectivamente, às segundas, terças, quartas, quintas e sextas-feiras.

O projeto foi desenvolvido por alunxs e professorxs da UFG que se dispuseram voluntariamente a compor a comissão organizadora do Prepara Trans – “A ação é mantida por estudantes da UFG, que buscam uma formação integral”, afirma a professora Luciene.

O sucesso do projeto se deve ao ambiente no qual se encontra: as aulas são ministradas no prédio da Faculdade de Educação da UFG por alunxs de diversos cursos que se dispuseram voluntariamente a não somente transmitir seu conhecimento, mas trocar conhecimentos com xs alunxs do cursinho. Esse é um dos principais fatores que diferencia o Prepara Trans dos demais cursinhos oferecidos pelos colégios em Goiânia: a metodologia aplicada é de troca de conhecimentos e não de uma relação de superioridade entre aquele que detém o conhecimento (o[a] professor[a]) e aquele que não o detém (o[a] aluno[a]).

A escolha da Faculdade de Educação da UFG para ser sede das aulas do cursinho foi de consenso dos organizadores, como afirmam – “Cogitamos outros locais no começo, mas também existe a questão da afinidade com o objetivo do curso, o espaço da Faculdade de Educação foi facilitador pra gente” – “A Faculdade de Educação é um lugar central, e que enquanto faculdade de educação achamos que seria um lugar que com certeza deveria ter esse projeto”.

A abertura do cursinho ao público se deu depois de algumas reuniões de organização – “[...] em determinado momento percebemos que deveríamos abrir as reuniões para outras pessoas que eram de outros círculos e quisessem participar do projeto [...]”, como aponta um dos organizadores.

Entre os principais fatores que levaram xs alunxs a fazer parte do cursinho está o ambiente acolhedor e gratuito que tem por objetivo fornecer o acesso ao conhecimento àqueles aos quais ele sempre foi negligenciado – “eu encontrei cursinhos que não aceitavam meu nome social, até que encontrei um cursinho que aceitou, mas não tinha condições financeiras para bancá-lo, e aí eu fiquei sabendo através dele (aponta para colega de classe), e aí eu entrei, porque além de dar visibilidade pra gente, aqui eu poderia expressar quem realmente eu sou, iria respeitar meu nome social [...]” afirma uma das alunas, e continua – “também a organização, eles ajudam, a organização me ajudou no nome social no ENEM, no caso pra colocar o nome social no ENEM, eles ficaram em cima, não deixaram a gente esquecer, ajudaram a gente também a organizar tudo, então assim... é uma equipe muito acolhedora”.

Quando perguntada sobre os objetivos do projeto além do pedagógico, uma das organizadoras afirma – “acho que é no sentido assim de formação política pra promover o empoderamento mesmo sabe, porque a questão não é só você chegar e dar uma aula, ensinar redação, ou ensinar gramática, e a pessoa sair daqui sabendo escrever uma palavra certo, a questão é o entendimento [...] de qual é o lugar naquela sociedade que você pode ocupar [...]”.

O projeto tem por objetivo formar senso crítico nxs alunxs e por fim, uma das organizadoras aponta esse objetivo na evolução dxs participantes – “Também notei as mudanças [...] de pensamentos e posições políticas, de como se pensar e se comportar e confrontar algumas coisas e remodelar isso[...]”. De acordo com a Professora Doutora Luciene “Sem dúvida esta é uma iniciativa que busca a formação integral, tanto para as pessoas que procuram o PreparaTrans quanto para estudantes da UFG envolvidos na realização das atividades, a prioridade a pessoas transexuais, travestis e transgêneras é uma resposta a muita gente que foi obrigada a deixar a escola ainda no ensino fundamental ou médio e que encontra agora alternativa para dar seguimento aos estudos e construir sua cidadania”.

A página do Projeto no Facebook pode ser acessada no link https://www.facebook.com/preparatrans e lá você tem acesso a como fazer parte do projeto, seja para participar enquanto alunx ou enquanto professor(a).

Listar Todas Voltar