Weby shortcut
Ufg logo

Quem Somos?

Atualizado em 29/07/16 16:30.

corte

O Observatório Goiano de Direitos Humanos (OGDH) é uma entidade de caráter interdisciplinar, sem fins lucrativos, voltado à produção, sistematização e divulgação de conhecimento técnico-científico no campo dos Direitos Humanos no Estado de Goiás. Espaço democrático aberto à participação social e das instituições públicas, o OGDH tem como objetivos específicos diagnosticar, prevenir e denunciar a violência institucional.

O OGDH tem sede e foro na cidade de Goiânia, estando vinculado à Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás (FCS/UFG). Foi criado em novembro de 2015 e é indeterminado o seu prazo de duração.

 

O Observatório Goiano de Direitos Humanos (OGDH) tem por finalidade viabilizar os meios institucionais, materiais e humanos para a realização de Ensino, Pesquisa, Extensão, Eventos e Promoção, Avaliação e Acompanhamento de políticas públicas para a área dos Direitos Humanos em Goiás e ainda:

a)      Contribuir com o desenvolvimento de estudos, reflexões e pesquisas que colaborem com o desenvolvimento dos direitos humanos e práticas de enfrentamento à violência institucional e de desenvolvimento de política públicas em Goiás, observando como estratégias prioritárias ações nas 04 (quatro) áreas: 1) atuação policial, 2) espaços de privação da liberdade 3) saúde mental e 4) direitos do idoso;

b)      Proporcionar a alunos de graduação, mestrado e doutorado a formação e participação em grupos de estudos visando contribuir com sua formação, iniciação científica e qualificação;

c)       Promover atividades de pesquisa e extensão em colaboração com outras instituições e em atuação conjunta com comunidade local e atores de linha de frente, facilitando a troca de conhecimento;

d)      Colaborar para o fórum permanente de debates com outros observatórios e instituições de ensino e de pesquisa no Brasil e no exterior e movimentos ligados à área;

e)      Incentivar o diálogo interdisciplinar no campo investigativo sobre questões que envolvem direitos humanos nas áreas e temas privilegiados; realizar intercâmbio com outros observatórios, grupos, núcleos, cursos e universidades;

f)       Divulgar as atividades desenvolvidas em periódicos, boletins e outros meios, principalmente digitais;

g)      Promover debates, eventos, publicações;

h)      Promover cursos de extensão e especialização.

Listar Todas Voltar